Apresentação

O encontro CORPOCIDADE 4 – Experiências de Apreensão da Cidade, dá continuidade aos debates realizados nas edições anteriores, em torno do processo de espetacularização das cidades contemporâneas e a consequente pacificação dos espaços públicos, propondo um formato de encontro fundado na ideia de composição coletiva: um modo de abordagem sobre o complexo engendramento das inúmeras formas de divergência que estão em disputa nas diferentes narrativas da experiência urbana, baseado no exercício de articulação entre os diferentes conteúdos dessa trama, numa dinâmica de estudo intensivo sobre as possibilidades de composição conjunta de constelações de ideias sobre experiências de apreensão da cidade.

Estando vinculado às atividades dos grupos de pesquisa Laboratório Coadaptativo LabZat e Laboratório Urbano, o CORPOCIDADE 4 se fundamenta na pesquisa Experiências metodológicas de apreensão da complexidade da cidade contemporânea (PRONEM – FAPESB/CNPq), cujas discussões, por sua vez, serão mobilizadoras do encontro.

Desse modo, o CORPOCIDADE 4 parte dos enfoques centrais da pesquisa –  historiografia, apreensão crítica e experiência estético-corporal – para propor três diferentes planos de compreensão da complexidade da experiência urbana, cada qual incluindo uma tríade de aspectos coimplicados: um tipo, um modo e um campo, assim distribuídos: 1. subjetividade, corpo, arte; 2. alteridade, imagem, etnografia e 3. memória, narração, história.  Atravessando esses três planos, uma outra tríade de aspectos da apreensão da cidade se inclui no processo como um plano transversal de problematização: experiência, sujeito, transmissão.

Essa transversalidade acrescenta ao debate sobre modos de apreensão da cidade. uma série de outras questões de fundo a serem tensionadas, como: noção de experiência e noção de sujeito; experiência vivida e formas de transmissão; experiência transmitida e ficção; processos de subjetivação e modos de sujeição; experiência, experimento, experimentação e criação ; sujeito individual, sujeito coletivo, autoria e anonimato.

Pensados como campos de gravitação das ideias sobre possibilidades de apreensão da cidade, esses planos serão irrigadores tanto dos debates abertos no Seminário Público conduzido pela equipe de pesquisa, quanto das atividades dos participantes selecionados nos Grupos de Estudo e no Seminário de Articulação.

Anúncios

2 respostas a Apresentação

  1. Angela Langaro Becker diz:

    Olá equipe organizadora! Sou psicanalista membro da Associação Psicanalitica de Porto Alegre. Trabalho já alguns anos na articulação de subjetividade, corpo e arte. Tenho uma tese de doutorado sobre psicanálise e dança. Gostaria muito de participar deste encontro, mas não entendi de que forma posso me inscrever. Como poderia fazer parte do Grupo de estudo dentro da minha temática ou mesmo assistir o seminário publico. Aguardo uma resposta de ajuda…
    Obrigada, Angela Langaro Becker.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s